Menus
RssFacebook
Selecionar Menu

Postado Por em dez 5, 2017 Categorias: Brasil, Cidades, Mundo, Notícias, Outras Cidades, Paramirim, Vale do Paramirim | 0 Comentário

4 em cada 10 crianças de até 6 anos moram nos piores distritos de SP para a primeira infância, diz estudo

4 em cada 10 crianças de até 6 anos moram nos piores distritos de SP para a primeira infância, diz estudo

Quatro em cada dez crianças de até seis anos moram nos 26 piores distritos da capital paulista para a primeira infância. O Grajaú, no extremo Sul de São Paulo, e Cachoeirinha, na Zona Norte, encabeçam a lista dos mais mencionados negativamente, segundo estudo divulgado pela Rede Nossa São Paulo nesta terça-feira (5).

Os distritos estão quase sempre entre os piores indicadores de educação, renda, saneamento, saúde, entre outros da cidade.

Segundo o estudo, 442.929 mil das 1 milhão e 100 mil crianças de até seis anos que vivem na cidade moram nos 26 piores distritos dentre os 96 da cidade (veja o mapa).

Para Jorge Abrahão, coordenador-geral da Rede Nossa São Paulo, as crianças, “nossas riquezas”, como chama, não estão sendo tratadas de maneira correta. “Elas estão nesses espaços que têm os piores índices de saneamento, de segurança. Nesses espaços vulneráveis”, disse.

No Grajaú, diz Abrahão, a qualidade do serviço de uma maneira geral é ruim. “Acúmulo de desigualdades e problemas de várias dimensões faz com que um distrito fique nessa condição. Seria razoável que os investimentos fossem mais para o Grajaú do que para o Jardim Paulista, por exemplo”, diz.

Fernanda Vidigal, responsável pela Fundação Van leer no Brasil, parceira no estudo, concorda.

“As distâncias [entre os distritos] são muito grandes, mas já esperadas. Com a pesquisa, fica claro onde são os pontos focais, fica mais fácil de fazer a intervenção, onde é preciso investir”, afirma.

O Mapa da Desigualdade da Primeira Infância tem como objetivo mostrar as diferenças existentes dentro da cidade de São Paulo em relação à situação das crianças.

Utilizando a mesma metodologia do Mapa da Desigualdade da Cidade de São Paulo, o estudo inédito revela o “desigualtômetro” – a distância entre o melhor e o pior distrito – em cada um dos 28 indicadores vinculados à primeira infância.

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/4-em-cada-10-criancas-de-ate-6-anos-moram-nos-piores-distritos-de-sp-para-a-primeira-infancia-diz-estudo.ghtml

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *